27 janeiro 2006

Dos dois lados do mar.

Tudo começou quando o Rogério e eu nos encontrámos numa esplanada no princípio do Verão gaúcho. No Bistrô do Margs, penso eu, debaixo de umas árvores frondosas (como vem na literatura) e enquanto esquerdistas fanáticas ou vegetarianas simplórias passavam à nossa volta carregando livros de pós-marxistas mal traduzidos ou panfletos de Emir Sader (dos dois, só eu me irrito com Sader). Daí, depois de um jantar no Copacabana, onde se comeu vitela no forno, se bebeu bastante chope, um whisky final (ou dois), um charuto, nasceu a ideia de escrevermos um blog. O blog teria esta característica: eu escreveria de Portugal, o Rogério, do Brasil, do Rio Grande do Sul. E comentaríamos o que nos apetecesse. Depois, houve outro jantar, numa pizaria lá para os lados de Ipanema mas, de qualquer modo, depois do clube de regatas de Veleiros, em que voltámos ao tema. O Rogério tem um blog e eu também. O que dissermos aqui pode ser lido também lá, se nos apetecer publicar os textos em simultâneo. Temos mais coisas em comum: o Rogério escreve em português do Brasil e eu escrevo em português de Portugal; o Rogério é colorado, um colosso a comentar os jogos do Inter, eu sou portista e, acessoriamente, tricolor gremista; ele é de esquerda, eu não. De resto, eu acho graça aos petistas em crise e o Rogério gosta de Los Hermanos. O Rogério acrescentará o que quiser nos seus posts. Mas escreveremos cartas de ambos os lados do Atlântico, e isso é que interessa, salvo que hoje estaremos os dois juntos, no restaurante Pátio, fumando charutos no final do jantar. Assim vai uma vida inteiramente dedicada à família, à devassidão e à metafísica. [F]

3 Comments:

At 28/1/06 4:11 PM, Blogger CALEXIco. said...

Só por ser colorado e de esquerda o Rogério já me parece boníssima pessoa. Se tercoer pelo inter não bastasse, o homem escreve muito bem.

A seu respeito , D. Francisco, não há mais o que falar, a não ser que de blogueiro está um sério candidato a se tornar entidade cibernética, louvado por todos!

Então, estamos aí.

 
At 29/1/06 10:01 PM, Blogger CALEXIco. said...

Onde está escrito "tercoer" leia-se "torçer", viu?

Já sabias da minha dislexia colorada, não?

 
At 31/1/06 6:44 PM, Anonymous Solineuzza said...

Abaixo os comuna maloquero! E dá-lhe Grêmio!

 

Postar um comentário

<< Home